Caso nº10 • PI – Ribeirinhos do Chupé e Indígenas Akroá Gamela do Vão do Vico X Monocultivos de soja de grileiros (Dama Agronegócio, JAP Grupo Pompeu de Matos e Land Co) e fundos de pensão Harvard, TIAA e Valiance Capital

Comunidade Tradicional do Território Chupé e Comunidade Indígena Akroá Gamela da Terra Indígena Vão do Vico, no município de Santa Filomena (PI), lutam pela permanência e titulação de seus territórios enquanto sofrem com a expropriação ilegal e desmatamento de parte de seus territórios tradicionais nas chapadas por empreendimentos de monocultivo de soja de grileiros (como as empresas Dama Agronegócio em Vão do Vico, JAP Grupo Pompeu de Matos – deputado pelo Rio Grade do Sul – , seu sócio João de Filipente e Land Co em Chupé), também beneficiados por investimentos de fundos de pensão internacionais Harvard, TIAA e Valiance Capital, causando, além disso, impactos ambientais com contaminação por agrotóxicos nas nascentes de água, do solo e das roças das comunidades por via área através do vento, violências e mais recentemente grilagem verde (via CAR) nos baixões, na parte dos territórios tradicionais que segue sob sua posse.

Imagens: Comunidade Chupé e Cristhyan Kaline Soares da Silva

OUTROS CASOS